- Publicidade -
Home Notícias e Tendências Oncologia CONITEC recomenda incorporação de imunoterápicos para tratamento de melanoma metastático em pacientes...

CONITEC recomenda incorporação de imunoterápicos para tratamento de melanoma metastático em pacientes do SUS

- Publicidade -

Dr. Rodrigo Munhoz, oncologista clínico do Hospital Sírio-Libanês, comenta recomendação da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec) sobre incorporação da classe anti-PD1 (nivolumabe e pembrolizumabe) para o tratamento de primeira linha do melanoma metastático de pacientes do SUS.

Assista o video e mais detalhes abaixo:

Dr. Rodrigo Munhoz, oncologista clínico e especialista em tumores cutâneos e sarcomas, compartilhou neste vídeo a vitória deste momento histórico – a liberação do parecer favorável da CONITEC (Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologia) sobre a incorporação da imunoterapia com pembrolizumabe e nivolumabe para o tratamento de pacientes com melanoma.  Dr. Rodrigo explica que, este tipo de câncer sempre foi muito desafiador com poucas opções de tratamento, e que por décadas, não teve as suas curvas de sobrevida modificadas. O uso de quimioterapia citotóxica convencional, que era o padrão de tratamento disponível e recomendado pelo SUS, resultava apenas em atividade marginal no melanoma avançado com taxas de respostas não superiores à 10% e raras respostas duradouras.

O cenário foi modificado a partir do resultado final da somatória da imunoterapia com terapia alvo como forma de tratamento e trouxe uma mudança drástica nas perspectivas dos pacientes com melanoma avançado com taxas de respostas chegando até 70% e curvas de sobrevida muito díspares daquelas que se costumava observar e possibilidade de resposta sustentada.

Por muitos anos, estas terapias começaram a ser incorporadas em 2011 ganharam um avanço em 2014 com a 1ª aprovação nos EUA para uso clínico comercial dos agentes anti-PD-1 e que no Brasil foram limitadas aos pacientes que tinham acesso ao cuidado através da saúde suplementar, permanecendo como padrão de tratamento a quimioterapia citotóxica no SUS.

Esta notícia de parecer favorável da CONITEC é muito bem vinda, pois promete modificar o padrão de tratamento do SUS e oferecer a modalidade de tratamento de imunoterapia para um número muito grande de pacientes que carecem de intervenções mais importantes.

Este parecer favorável foi o ápice de um processo que começou há mais de 1 ano a partir de uma disposição da CONITEC de se discutir este tema tão relevante, da participação ativa de sociedades médicas, como a SBOC, de grupos de representantes de pacientes, dos próprios pacientes e diversos profissionais da saúde e de representantes da indústria farmacêutica.

A notícia é muito bem-vinda, mas é importante pontuar que se trata do começo da caminhada.  Ainda um caminho de compra desses medicamentos, padronização e disponibilização até que, de fato, esses medicamentos cheguem aos pacientes, bem como outros medicamentos que ficaram fora desta primeira recomendação, como a terapia-alvo (vemurafenibe, dabrafenibe, cobimetinibe, trametinibe), mas que tem um papel importante no tratamento do melanoma.

- Publicidade -
- Publicidade -

Fique Conectado!

16,985FansLike
2,458FollowersFollow
61,453SubscribersSubscribe

Mais Lidas

Radioterapia moderadamente hipofracionada no câncer de mama inicial ou in situ é recomendada como novo padrão de terapia

O interesse na radioterapia hipofracionada tem se renovado com o passar dos anos O estudo DBCG HYPO (NCT00909818) foi projetado para avaliar e testar estatisticamente...
- Publicidade -

Pela primeira vez, a U.S. Preventive Services Task Force orienta o rastreamento para câncer colorretal aos 45 anos

O câncer colorretal é a terceira causa de morte por câncer nos Estados Unidos. Apesar das fortes evidências de que o rastreamento do câncer...

Incidência de câncer de próstata localizado nos Estados Unidos diminui, porém a de estágio avançado recrudesce, segundo relatório

Dados de incidência e sobrevida de câncer de próstata nos Estados Unidos foram atualizados recentemente pelo Morbidity and Mortality Weekly Report, do Centers for...

Biópsia líquida pode predizer desfechos com imunoterapia em 1ª linha, mas não em 2ª, no tratamento do melanoma metastático

Biópsia líquida e o ctDNA estão cada vez mais incorporados à clínica, auxiliado a entender diversos aspectos dos tratamentos contra diversas malignidades Embora contabilize apenas...

Notícias Relacionadas

Radioterapia moderadamente hipofracionada no câncer de mama inicial ou in situ é recomendada como novo padrão de terapia

O interesse na radioterapia hipofracionada tem se renovado com o passar dos anos O estudo DBCG HYPO (NCT00909818) foi projetado para avaliar e testar estatisticamente...

Pela primeira vez, a U.S. Preventive Services Task Force orienta o rastreamento para câncer colorretal aos 45 anos

O câncer colorretal é a terceira causa de morte por câncer nos Estados Unidos. Apesar das fortes evidências de que o rastreamento do câncer...

Incidência de câncer de próstata localizado nos Estados Unidos diminui, porém a de estágio avançado recrudesce, segundo relatório

Dados de incidência e sobrevida de câncer de próstata nos Estados Unidos foram atualizados recentemente pelo Morbidity and Mortality Weekly Report, do Centers for...

Biópsia líquida pode predizer desfechos com imunoterapia em 1ª linha, mas não em 2ª, no tratamento do melanoma metastático

Biópsia líquida e o ctDNA estão cada vez mais incorporados à clínica, auxiliado a entender diversos aspectos dos tratamentos contra diversas malignidades Embora contabilize apenas...

Adição de irinotecano neoadjuvante aumenta a taxa de resposta patológica em adenocarcinoma de reto localmente avançado

Vários estudos de escalonamento de dose descobriram que a máxima dose tolerada do irinotecano diminuiu com um número crescente de alelos UGT1A1 defeituosos, confirmando...

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site usa cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.