- Publicidade -
Home Notícias e Tendências Oncologia Impacto da pandemia da COVID-19 nos tratamentos oncológicos e as consequências psicológicas...

Impacto da pandemia da COVID-19 nos tratamentos oncológicos e as consequências psicológicas para os pacientes: estudo COVIPACT

- Publicidade -

Os pesquisadores recomendam e encorajam a implantação de apoio psicossocial para os pacientes oncológicos que estão em tratamento para promover resiliência emocional a fim de prevenir o estresse pós-traumático

Pacientes oncológicos têm alto risco de desenvolver a forma grave da COVID-19 e as diretrizes de tratamentos oncológicos foram ajustadas diante desse cenário. No ESMO Virtual Congress 2020, a investigadora Dra. Florence Joly, do Comprehensive Cancer Centre François Baclesse, em Caen, na França, apresentou o estudo COVIPACT, que avaliou as modificações terapêuticas induzidas pela pandemia em pacientes sob tratamento oncológico e o impacto psicológico em pacientes e cuidadores.

Este estudo prospectivo francês foi iniciado em pacientes com tumores sólidos ou hematológicos durante o isolamento social enquanto recebiam a terapia antineoplásica ambulatorial em dois centros oncológicos. As modificações de tratamentos foram coletadas de prontuários médicos.

Estresse percebido e pós-traumático (perceived and post-traumatic stress: PSS e IES-R), qualidade do sono (ISI), qualidade de vida (Fact-G) e queixa cognitiva (Fact-Cog) foram relatados no início do estudo já durante o isolamento social e serão coletados nos meses 3 e 6. PSS e burnout profissional (Maslach Burnout Inventory [MBI], General self-efficacy scale [GSES]) também foram relatados pelos cuidadores.

Dados clínicos de baseline estão disponíveis para 621 pacientes e questionários para 575 pacientes (93%) e 73 cuidadores. As idades medianas de pacientes e cuidadores foram 64 e 40, sendo a proporção de mulheres igual a 69% e 81%, respectivamente. Os cuidadores eram principalmente enfermeiros (48%) e oncologistas (30%). 98% dos pacientes tinham tumores sólidos, 59% com doença metastática e 47% tratados de novo.

Os principais tratamentos incluíram quimioterapia (72%), imunoterapia (31%) e terapia-alvo (13%), sendo 37% iniciado durante o isolamento social. 27% dos pacientes tiveram modificações de tratamento: 30% de monitoramento adaptado (principalmente por telefone); 15% de interrupções; 32% atrasos de terapia; 19% de modificações da frequência de administração, especialmente entre aqueles com câncer de pulmão, com tratamentos iniciados antes do isolamento social, sob imunoterapia e sob terapia-alvo.

Estresse severo percebido, estresse pós-traumático e insônia foram observados em 6%, 21% e 24% dos pacientes, respectivamente. Mais pacientes com modificações de tratamento apresentaram estresse pós-traumático severo (27% versus 19%, p = 0,05). As modificações de tratamento não impactaram na qualidade de vida nem cognição. O escore de estresse percebido foi maior entre os cuidadores do que para os pacientes (p = 0,035), mas 2/3 relataram realização profissional e autoeficácia.

Em conclusão, a palestrante comentou que 1/4 dos pacientes em tratamento oncológico durante o isolamento social devido à COVID-19 que modificaram algo no tratamento apresentaram maior estresse pós-traumático. Além disso, mesmo que os profissionais da saúde tenham expressado um alto nível de estresse percebido durante o período de lockdown, eles relataram que conseguiram lidar com a situação.

Segundo a investigadora, o próximo passo do estudo é avaliar a evolução dos parâmetros psicossociais ao longo do tempo (3 e 6 meses) após o isolamento social entre os pacientes e os cuidadores.

Ela recomenda e encoraja a implantação de apoio psicossocial para os pacientes oncológicos que estão em tratamento para promover resiliência emocional a fim de prevenir o estresse pós-traumático.

Referências:
LBA69 – Impact of the COVID-19 pandemic on management of medical cancer treatments and psychological consequence for the patients

https://cslide.ctimeetingtech.com/esmo2020/attendee/confcal/show/session/217

- Publicidade -
- Publicidade -

Fique Conectado!

16,985FansLike
2,458FollowersFollow
61,453SubscribersSubscribe

Mais Lidas

Radioterapia moderadamente hipofracionada no câncer de mama inicial ou in situ é recomendada como novo padrão de terapia

O interesse na radioterapia hipofracionada tem se renovado com o passar dos anos O estudo DBCG HYPO (NCT00909818) foi projetado para avaliar e testar estatisticamente...
- Publicidade -

Pela primeira vez, a U.S. Preventive Services Task Force orienta o rastreamento para câncer colorretal aos 45 anos

O câncer colorretal é a terceira causa de morte por câncer nos Estados Unidos. Apesar das fortes evidências de que o rastreamento do câncer...

Incidência de câncer de próstata localizado nos Estados Unidos diminui, porém a de estágio avançado recrudesce, segundo relatório

Dados de incidência e sobrevida de câncer de próstata nos Estados Unidos foram atualizados recentemente pelo Morbidity and Mortality Weekly Report, do Centers for...

Biópsia líquida pode predizer desfechos com imunoterapia em 1ª linha, mas não em 2ª, no tratamento do melanoma metastático

Biópsia líquida e o ctDNA estão cada vez mais incorporados à clínica, auxiliado a entender diversos aspectos dos tratamentos contra diversas malignidades Embora contabilize apenas...

Notícias Relacionadas

Radioterapia moderadamente hipofracionada no câncer de mama inicial ou in situ é recomendada como novo padrão de terapia

O interesse na radioterapia hipofracionada tem se renovado com o passar dos anos O estudo DBCG HYPO (NCT00909818) foi projetado para avaliar e testar estatisticamente...

Pela primeira vez, a U.S. Preventive Services Task Force orienta o rastreamento para câncer colorretal aos 45 anos

O câncer colorretal é a terceira causa de morte por câncer nos Estados Unidos. Apesar das fortes evidências de que o rastreamento do câncer...

Incidência de câncer de próstata localizado nos Estados Unidos diminui, porém a de estágio avançado recrudesce, segundo relatório

Dados de incidência e sobrevida de câncer de próstata nos Estados Unidos foram atualizados recentemente pelo Morbidity and Mortality Weekly Report, do Centers for...

Biópsia líquida pode predizer desfechos com imunoterapia em 1ª linha, mas não em 2ª, no tratamento do melanoma metastático

Biópsia líquida e o ctDNA estão cada vez mais incorporados à clínica, auxiliado a entender diversos aspectos dos tratamentos contra diversas malignidades Embora contabilize apenas...

Adição de irinotecano neoadjuvante aumenta a taxa de resposta patológica em adenocarcinoma de reto localmente avançado

Vários estudos de escalonamento de dose descobriram que a máxima dose tolerada do irinotecano diminuiu com um número crescente de alelos UGT1A1 defeituosos, confirmando...

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site usa cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.