- Publicidade -
Home Notícias e Tendências Urologia Pela primeira vez, a U.S. Preventive Services Task Force orienta o rastreamento...

Pela primeira vez, a U.S. Preventive Services Task Force orienta o rastreamento para câncer colorretal aos 45 anos

- Publicidade -

O câncer colorretal é a terceira causa de morte por câncer nos Estados Unidos. Apesar das fortes evidências de que o rastreamento do câncer colorretal é eficaz, cerca de 1/4 das pessoas com idades entre 50 e 75 anos nunca foram rastreadas

No final de outubro, a Força-Tarefa de Serviços Preventivos dos EUA (USPSTF) publicou uma nova recomendação sobre o rastreamento do câncer colorretal, orientando pela primeira vez que ele seja iniciado aos 45 anos. Esta é uma recomendação B, ou seja, a USPSTF recomenda o serviço com alta certeza de que o benefício é moderado, ou há certeza moderada de que o benefício é moderado a substancial.

A Força-Tarefa também mantém a recomendação de triagem de pessoas entre 50 e 75 anos de idade. Esta, por sua vez, é uma recomendação A, o que significa recomendação do serviço com alta certeza de que o benefício é substancial.

Já para adultos entre 76 e 85 anos, a Força-Tarefa continua recomendando que a decisão de triagem seja feita individualmente. Esta é uma recomendação C, em que os médicos podem fornecer este serviço a pacientes selecionados, dependendo das circunstâncias individuais. No entanto, para a maioria dos indivíduos sem sinais ou sintomas, é provável que haja apenas um pequeno benefício.

Todas essas recomendações preliminares se aplicam a adultos sem sintomas e que não têm uma história pessoal de pólipos colorretais, nem uma história pessoal ou familiar de doenças genéticas que predispõem ao câncer colorretal.

O câncer colorretal é a terceira causa de morte por câncer nos Estados Unidos. Apesar das fortes evidências de que o rastreamento da doença é eficaz, cerca de 1/4 das pessoas com idades entre 50 e 75 anos nunca foram rastreadas. Espera-se que a nova recomendação aos indivíduos entre 45 e 75 anos incentive mais exames e reduza o risco de morte.

Os adultos negros são diagnosticados com câncer colorretal com mais frequência do que outras populações e têm maior risco de morte por adenocarcinoma de cólon. A Força-Tarefa reconhece esse risco desproporcional e incentiva os médicos a oferecerem rastreamento aos seus pacientes negros a partir dos 45 anos.

Os médicos da atenção primária, portanto, devem discutir os prós e os contras das várias opções recomendadas com seus pacientes para ajudar a decidir qual teste é melhor para cada pessoa.

Referência:

U.S. Preventive Services Task Force Issues Draft Recommendation on Screening for Colorectal Cancer Colorectal. https://www.uspreventiveservicestaskforce.org/uspstf/

- Publicidade -
- Publicidade -

Fique Conectado!

16,985FansLike
2,458FollowersFollow
61,453SubscribersSubscribe

Mais Lidas

Radioterapia moderadamente hipofracionada no câncer de mama inicial ou in situ é recomendada como novo padrão de terapia

O interesse na radioterapia hipofracionada tem se renovado com o passar dos anos O estudo DBCG HYPO (NCT00909818) foi projetado para avaliar e testar estatisticamente...
- Publicidade -

Pela primeira vez, a U.S. Preventive Services Task Force orienta o rastreamento para câncer colorretal aos 45 anos

O câncer colorretal é a terceira causa de morte por câncer nos Estados Unidos. Apesar das fortes evidências de que o rastreamento do câncer...

Incidência de câncer de próstata localizado nos Estados Unidos diminui, porém a de estágio avançado recrudesce, segundo relatório

Dados de incidência e sobrevida de câncer de próstata nos Estados Unidos foram atualizados recentemente pelo Morbidity and Mortality Weekly Report, do Centers for...

Biópsia líquida pode predizer desfechos com imunoterapia em 1ª linha, mas não em 2ª, no tratamento do melanoma metastático

Biópsia líquida e o ctDNA estão cada vez mais incorporados à clínica, auxiliado a entender diversos aspectos dos tratamentos contra diversas malignidades Embora contabilize apenas...

Notícias Relacionadas

Radioterapia moderadamente hipofracionada no câncer de mama inicial ou in situ é recomendada como novo padrão de terapia

O interesse na radioterapia hipofracionada tem se renovado com o passar dos anos O estudo DBCG HYPO (NCT00909818) foi projetado para avaliar e testar estatisticamente...

Pela primeira vez, a U.S. Preventive Services Task Force orienta o rastreamento para câncer colorretal aos 45 anos

O câncer colorretal é a terceira causa de morte por câncer nos Estados Unidos. Apesar das fortes evidências de que o rastreamento do câncer...

Incidência de câncer de próstata localizado nos Estados Unidos diminui, porém a de estágio avançado recrudesce, segundo relatório

Dados de incidência e sobrevida de câncer de próstata nos Estados Unidos foram atualizados recentemente pelo Morbidity and Mortality Weekly Report, do Centers for...

Biópsia líquida pode predizer desfechos com imunoterapia em 1ª linha, mas não em 2ª, no tratamento do melanoma metastático

Biópsia líquida e o ctDNA estão cada vez mais incorporados à clínica, auxiliado a entender diversos aspectos dos tratamentos contra diversas malignidades Embora contabilize apenas...

Adição de irinotecano neoadjuvante aumenta a taxa de resposta patológica em adenocarcinoma de reto localmente avançado

Vários estudos de escalonamento de dose descobriram que a máxima dose tolerada do irinotecano diminuiu com um número crescente de alelos UGT1A1 defeituosos, confirmando...

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site usa cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.